sábado, 25 de julho de 2015

Histórias do Pari X

"Flamengão" do Pari

Uma das grandes formações do E. C. Flamengo do Pari, uma autêntica seleção varzeana do Pari, nos anos 50. Nesta foto do arquivo do Domingos Curci Sobrinho, vemos entre outros Rubinho, Sabeh, Mingo, Ivã, Jacaré, Pelegrino e Pirolito. Era conhecido como Flamenguinho, mas deveria ser chamado de "Flamengão do Pari". Um timaço, um autêntico papa- taças.

Dragão Paulista no interior

Foto cedida por Domingos Curci Sobrinho, onde ele aparece agachado ao lado do Ditinho. O goleiro não foi identificado, como tambem o lugar onde foi realizado este jogo do Dragão Paulista na década de 50. Um lugar bem típico do interior paulista. 

Vejam ao fundo da foto, uma casa com cerca de madeira,com uma bela chaminé, no terreiro um mastro com um dos santos das festas juninas. Uma bela paisagem com uma mata densa na  serra mais ao fundo.

Veteranos do E.C. Vigor

Tadeu, Luisinho, Marcelo, Zé Bagunça, André, Donato, Juan, Chileno, Alfredinho, Negrinho Roque, Zabta, Nilson, Marquinhos e Major.

Estrela do Pari F.C. 




Mais uma foto do Arquivo do Domingos Curci Sobrinho, mostrando outra equipe fortíssima do Estrela do Pari. Na foto vemos entre outros, Raul Galvão, Natalino Christopharo, Remo, Napoleão. Um time só de craques.

Estrela do Pari X Juvenis do São Paulo F.C.

Na foto vemos entre outros: Rubinho, Rubens, Agostinho, Arides, Hermes Boró. O menino agachado de calça curta é o Waldir. (Foto do Arquivo do Domingos Curci Sobrinho)

Luzitano campeão!!!

Luzitano F. C. Campeão, um verdadeiro timaço. Nesta foto, alguns grandes jogadores como o filho do Tio Chico, cujo nome não é lembrado, o senhor. Dante, o “Larinha”, que jogou na França e o Cabral. Um time forte e uma torcida fanática! Mais uma bela foto do arquivo do Domingos Curci Sobrinho.

Unidos do Canindé Futebol Clube

by historiasdopari


Unidos do Canindé em seu campo, que ficava na rua Paschoal Ranieri. Esta rua fica ao lado do  portão principal do estádio da Lusa. Na foto, também da coleção do Aderbal Amaral, o terceiro da esquerda para a direita, em pé. Foto da década de 60 e vemos poucos prédios, inclusive do lado direito, embaixo, ao fundo a Igreja Santo Antonio do Pari, quase inteira.

Discos Odeon Clube


(Foto: Arquivo de Domingos Curci Sobrinho)

Veteranos do Flamenguinho do Pari

Campo do Vigor, time de Veteranos do Flamengo do Pari. Na foto, entre outros: Irineu, Penha, Zé Chocolate, Formiga, Albeja, Carecão e Jura. (Foto: Arquivo de Domingos Curci Sobrinho)

O canidense Roberto Dias

O canindeense Dias , mais conhecido no bairro como Bebé, na foto com o General Médici, Picasso, Jurandir e creio que o General Figueiredo.

Estrela do Pari F.C. (by historiasdopari)

Campo do Estrela do Pari, time da casa, entre outros vemos, Rubinho, Paco, Puca. (Arquivo de Domingos Curci Sobrinho)

Campeão Salonista

Este quadro do Flor do Brás foi há poucos anos, campeão de vários torneios. É bom lembrar que o Flôr é do Brás, mas é do Pari também, pois sua sede sempre foi no nosso bairro, os seus antigos campos e a maioria de seus jogadores igualmente.


Clube Atlético Flor do Brás - 1954


E. C. U. Silva Telles, o "vovô da várzea"

Primeiro quadro do time Silva Telles, do Brás, em 1926. As flores eram para a equipe adversária.

O Silva foi fundado em 1906 e encerrou as atividades há poucos anos com o seu prédio com salão de festas, ginásio poli esportivo, sala de jogos no  Brás. Os seus times de futebol e futsal feminino eram na época de alto conceito em todo o estado de São Paulo.

Não sabemos que mistérios acontecem com algumas tradicionais organizações da região, que encerram suas atividades do nada, como o exemplo do Silva Telles, da Casa do Minho, Luzitano e outras.

Festa no Luzitano


Festa no salão do Luzitano F. C.. Na foto só conheço o Geraldo, segundo agachado da direita para a esquerda.

A morte de Luizinho

Recebemos há pouco a notícia do falecimento de um amigo de todos no bairro. Trata-se do Luizinho, conhecido pelo belo futebol que praticava nas diversas equipes pelas quais atuou, como o Tupi-Guarani, Flamenguinho, Din-Din, Dragão do Pari, Estrela do Pari, Serra Morena, Esboriol  e outras.

Excelente amigo, trabalhador sempre na área de câmbio, várias vezes o encontrava na Missa das 10, aos domingos na Igreja Santo Antonio do Pari e após o dever religioso ficávamos batendo papo, onde ele sempre mostrava o seu otimismo e o seu espírito elevado.

Luiz, que Deus o tenha na sua infinita bondade, é o desejo de todos quantos o conheciam. Na foto abaixo o vemos agachado, é o segundo da esquerda para a direita, no time do Estrela do Pari.



segunda-feira, 20 de julho de 2015

Futebol de Cachoeira do Sul

Estádio Joaquim Vidal.

1997. E.C. São José, classificado para o Quadrangular final. Em pé: Alcir Silva – Goico – Dall – Pingo – Cláudio Rogério – Denilson – Nivaldo – Milhão – Paulão – Biro-Biro e Bob. Agachados:  Robson Petrucci – Didi – Júlio César – Dudu – Ivam – Élden – Aquiles – Paulo César – Hermeto - Rogério e Langue.(Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)  

Joaquim Vidall foi dirigente do Cachoeira F.C. e do Guarani F.C., tendo colaborado na organização do Militar e do Tamandaré. Dá nome ao estádio da cidade.

G.E. Gerbac, campeão da 6ª Taça RBS de Futebol. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1995-1996. E.C. Pertile, bicampeão amador da cidade. Em pé: Luis Cleri - João Leite - Cleiton Bitencourt - Líder - Nereu - Davi - Edinei - Carlinhos - Bode - Éverton e João Marinones. Agachados: Osvaldo - Dilson - Sérgio Almeida - Dudu - Hermeto - Vagner e Rodrigo Leite. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1995. Figueras, campeão de Veteranos.Em pé:Júlio Meira - Edegar - Tonico - Sérgio - Zé Webber - Zinn II - Zinn I - Calderaro - Chiquinho - Motor e Geraldo Zawaski. Agachados: Flávio - Chico - Meméia - Murat - Jairo - Sara - Bina - Luis Carlos e Nels. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)


1994. S.E.R. Navegantes, campeão amador da cidade. Em pé: Maílson - Rui - Gélson - Aiub - Émerson - Valmor - Pardeco - Tobias - Andinho Tadeu e Jorge. Agachados: Percilio - Rodrigo - Palhinha - Zé Dorneles - Gucho - Alexandre e Zé Elias. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1993. Primeira formação profissional do E.C. São José. Em pé: Adriano – Beto – Itamar – César – Mariton – Ivan – Nando e Ayrton. Agachados:  Serginho – Marino – Armada (massagista) -  Júlio César – Sérgio Almeida – Rogério – Everaldo e Zico. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1993. E.C. Pertile, depois de quatro títulos consecutivos começou começou a perder a hegemonia do futebol menor. Em pé: Jorge Fighera - Nereu - Alfafa - Verli - Mauricio - Daniel - Dico e Edson. Agachados: Silvio - Antônio - Davi - Dinho e Martelett. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa) 


1993. Botafogo, campeão municipal amador. (Foto: www.timesdors.blogspot.com)

1992. Escola Borges de Medeiros, campeã da Região Central do Rio Grande do Sul em Futsal. Em pé: Getúlio Tatsch - Vagner - Rodrigo Leite - Testa - Murilo - Silvio - Jacy Rosa e Antônio.Agachados: Pablo - Régis - Cristiano - Luis Fernando - Alexandre e Júlio César (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa) 


1989. Time dos ex-alunos Maristas, campeão do Torneio em homenagem aos 60 anos do Colégio Roque Gonzales. Em pé: Zé Grandão - Fonfom - Daniel - Hugo - Cadinho - Joca e Jacy Rosa. Agachados: Cirinho - Bonugli - Gérson - Paulo Ricardo - Antônio Maria e Curi.  

1984. Time Juvenil do Cachoeira F.C., campeão do interior. Em pé: João Carlos Daison - Nei - Pelezinho - Meises - Cláudio e Jorge L. Nascente. Agachados: Alex - Jeová - Tito - Dadá - Bocudo e Suilan. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1979. E.C. Ferrera, campeão da Copa Arizona. Em pé; Nereu - Celso - Edir - Guaraci - Homero e Bode. Agachados: Getúlio - Scarparo - Teco - Taisinho e Chico Charão. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1978.  São Luis F.C., campeão da Copa Arizona. Em pé: Bias - Weber - Poy - Joarez e Carolino. Agachados: (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

S.E.R. 14 de Julho, fundada em 14 de julho de 1957, em Cachoeira do Sul.(Foto: timesdors.blogspot.com)

1965. Cachoeira F.C., campeão regional. Em pé: Paulinho - Zinn II - Marino - Calderaro - João Carlos e Zinn I. Agachados: Paulo Reni - Hélio Alves - Diniz - Sérgio e Flávio.(Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1962 - 1963 - 1964 e 1965. Flamengo A.C., tetra-campeão da cidade e região. Em pé: Oscar - Mauri - Luica - Bidão - Ênio e Calderaro. Agachados: Cardoso - Zinn II - Régis - Gilfredo - Fernando Amaro e Zinn I. Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1960. Colégio Roque Gonçalves, campeão olímpico estudantil. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1959. Guarani F.C., Campeão do Centenário da cidade. Em pé: Pinheiro -  Ivo Carvalho - Evir - Zini - Vantuil e Iberê. Agachados:Bira - Dino- Luiz Carlos - Perereca e Quincas. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1957. Cachoeira F.C. Em pé: Pertival - Deilton - Laerte - Da Silva - Valdemar Batista jacy e Vladimir. Agachados:Velho - Geada - Chiquito - Rona e Quincas. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1942. Cachoeira F.C., campeão citadino. (Foto: Esporte Ilustrado)

Brasil F.C., vice-campeão municipal de 1940. (Foto: Esporte Ilustrado)

1940. Guarani F.C., campeão municipal. G.E. Gerbach, campeão da 6ª Taça RBS de Futebol. (Foto: Livro"Futebol Cachoeirense, 50 Anos de História", de autoria de Jacy Oliveira da Rosa)

1940. Cachoeira F.C.  (Foto: Esporte Ilustrado)

Antigo campo de futebol do Bairro Rio Branco. Sem o ano. (Foto: Fototeca do Museu Municipal)

1938. Juvenil F.B.C., de Cachoeira do Sul, fundado em 1 de janeiro de 1938, obteve filiação na Liga Desportiva Cachoeirense em 1939, tendo disputado o campeonato desse ano, obtendo a terceira colocação, entre quatro clubes com mais de 10 anos de existência. A fotografia acima mostra o time fundador, no dia em que pela primeira vez envergava a camisa do clube. Nela aparecem. De pé: o técnico ???, G. Antônio da Costa, Gonçalino Gonçalves, Nilsa Lobato (madrinha) e Carlos F. Lobato.

Jogadores ajoelhados: Nilo, Deoclécio, Rui, Darci, Eugênio e Milton. Sentados: Almi - Danilo - Walter - Bibiano e José. Era presidente do clube o senhor Ewerton Magalhães Ribeiro, dinâmico desportista que tudo fez pelo engrandecimento do Juvenil F.B.C. (Foto: Esporte Ilustrado) 

Eduardo Dicklhuber, fundador e presidente do Guarany e da Liga Cachoeirense de Futebol. (Foto: Museu Municipal de Cachoeira do Sul)

O cachoeirense Eduardo Dicklhuber, filho de Benedito Dicklhuber e Guilhermina Carolina Dicklhuber, nasceu em 6/6/1903. De seu casamento com Ella Anna Pachály nasceram os filhos Íris, Vera e Ugo.

Pela grande capacidade de trabalho, inteligência e envolvimento comunitário, Eduardo Dicklhuber era cidadão muito estimado pela sociedade cachoeirense. Na Associação Comercial, foi secretário e tesoureiro; dirigiu o Engenho E. Stracke & Cia. e integrou a diretoria da Associação Rio-Grandense de Imprensa, como representante do Jornal do Povo.

Homem ligado aos esportes e grande entusiasta do futebol, Eduardo Dicklhuber foi fundador e presidente do Guarani Futebol Clube, presidente da Liga Desportiva Cachoeirense e da Liga de Bolão Cachoeirense. Também presidiu, por duas vezes, a Sociedade Atiradores Concórdia, hoje Sociedade Rio Branco.

Quando de seu falecimento, em 10/8/1939, vitimado por peritonite aguda, várias entidades cachoeirenses prestaram suas homenagens e numeroso foi o cortejo fúnebre da Capela São José até o Cemitério Municipal. A Sociedade Atiradores Concórdia, o Clube Comercial e a União de Moços Católicos hastearam suas bandeiras a meio mastro, em sinal de luto e respeito.
A Rua J, na então Vila Tibiriçá, foi batizada em 1955 com seu nome. (Fonte: (Mirian Ritzel - Museu Municipal de Cachoeira do Sul)

Aos amigos pesquisadores, segue mais um clube que foi devidamente desenterrado, tanto na sua história quanto nos escudos. Essa descoberta só foi possível graças a duas pessoas: aos Pesquisadores e Historiadores, Douglas Marcelo Rambor e Cláudio Sérgio Engel. 

 O Tamandaré Atlético Clube foi uma agremiação da cidade de Cachoeira do Sul (RS). O Tamandaré AC participou do Campeonato Gaúcho (Zona da Serra) de 1934.  A história do clube que está em posse de Cláudio Sérgio Engel, foi deixada pelo amigo Cléo Riccardi, ex-funcionário do Banrisul.

O Tamandaré AC, teria nascido nas barrancas do Rio Jacuí lá na sede do Grêmio Náutico Tamandaré, reunidos um punhado de amigos que gostavam de pescaria entre eles lembro-me de Delcassê Bastos, Mário e Carlos Gnhignatti, Edgar Amaro, Ten. Ben-Hur, Humberto Atílio Guidugli, Rodopho Gonzalez e outros Fundaram no dia 03 de maio de 1928.

Em mais de 1000 times cachoeirenses fundados no século XX.  Estreou perdendo por 4 a 0 para o Gaúcho dessa cidade no dia 13 de outubro de 1928. Seis times foram profissionais  e o TAC  iniciou no dia 10 de março de 1943. Já a sua última peleja aconteceu no dia 31 de agosto de 1944, onde perdera para o Guarany por 2 a 1. Jogando em toda sua história pequena de 24 anos de vida futebolística jogara apenas 216 partidas. (texto e foto publicados no www.cacelain.com.br)

Observação: Cláudio Sérgio Engel é um profundo conhecedor do futebol amador e profissional de Cachoeira do Sul. Nesse link: http://w3.ufsm.br/miscelanea/radar/print.php?type=N&item_id=78 é possível ouvir muitas histórias, no seu programa ‘Radar Esportivo’, na Rádio Universidade 800 AM de Santa Maria.


1914. Primeira formação do Cachoeira F.C. (Foto publicada no Grande Álbum de Cachoeira - de Benjamin Camozato, em 1922.