sábado, 25 de julho de 2015

Histórias do Pari X

"Flamengão" do Pari

Uma das grandes formações do E. C. Flamengo do Pari, uma autêntica seleção varzeana do Pari, nos anos 50. Nesta foto do arquivo do Domingos Curci Sobrinho, vemos entre outros Rubinho, Sabeh, Mingo, Ivã, Jacaré, Pelegrino e Pirolito. Era conhecido como Flamenguinho, mas deveria ser chamado de "Flamengão do Pari". Um timaço, um autêntico papa- taças.

Dragão Paulista no interior

Foto cedida por Domingos Curci Sobrinho, onde ele aparece agachado ao lado do Ditinho. O goleiro não foi identificado, como tambem o lugar onde foi realizado este jogo do Dragão Paulista na década de 50. Um lugar bem típico do interior paulista. 

Vejam ao fundo da foto, uma casa com cerca de madeira,com uma bela chaminé, no terreiro um mastro com um dos santos das festas juninas. Uma bela paisagem com uma mata densa na  serra mais ao fundo.

Veteranos do E.C. Vigor

Tadeu, Luisinho, Marcelo, Zé Bagunça, André, Donato, Juan, Chileno, Alfredinho, Negrinho Roque, Zabta, Nilson, Marquinhos e Major.

Estrela do Pari F.C. 




Mais uma foto do Arquivo do Domingos Curci Sobrinho, mostrando outra equipe fortíssima do Estrela do Pari. Na foto vemos entre outros, Raul Galvão, Natalino Christopharo, Remo, Napoleão. Um time só de craques.

Estrela do Pari X Juvenis do São Paulo F.C.

Na foto vemos entre outros: Rubinho, Rubens, Agostinho, Arides, Hermes Boró. O menino agachado de calça curta é o Waldir. (Foto do Arquivo do Domingos Curci Sobrinho)

Luzitano campeão!!!

Luzitano F. C. Campeão, um verdadeiro timaço. Nesta foto, alguns grandes jogadores como o filho do Tio Chico, cujo nome não é lembrado, o senhor. Dante, o “Larinha”, que jogou na França e o Cabral. Um time forte e uma torcida fanática! Mais uma bela foto do arquivo do Domingos Curci Sobrinho.

Unidos do Canindé Futebol Clube

by historiasdopari


Unidos do Canindé em seu campo, que ficava na rua Paschoal Ranieri. Esta rua fica ao lado do  portão principal do estádio da Lusa. Na foto, também da coleção do Aderbal Amaral, o terceiro da esquerda para a direita, em pé. Foto da década de 60 e vemos poucos prédios, inclusive do lado direito, embaixo, ao fundo a Igreja Santo Antonio do Pari, quase inteira.

Discos Odeon Clube


(Foto: Arquivo de Domingos Curci Sobrinho)

Veteranos do Flamenguinho do Pari

Campo do Vigor, time de Veteranos do Flamengo do Pari. Na foto, entre outros: Irineu, Penha, Zé Chocolate, Formiga, Albeja, Carecão e Jura. (Foto: Arquivo de Domingos Curci Sobrinho)

O canidense Roberto Dias

O canindeense Dias , mais conhecido no bairro como Bebé, na foto com o General Médici, Picasso, Jurandir e creio que o General Figueiredo.

Estrela do Pari F.C. (by historiasdopari)

Campo do Estrela do Pari, time da casa, entre outros vemos, Rubinho, Paco, Puca. (Arquivo de Domingos Curci Sobrinho)

Campeão Salonista

Este quadro do Flor do Brás foi há poucos anos, campeão de vários torneios. É bom lembrar que o Flôr é do Brás, mas é do Pari também, pois sua sede sempre foi no nosso bairro, os seus antigos campos e a maioria de seus jogadores igualmente.


Clube Atlético Flor do Brás - 1954


E. C. U. Silva Telles, o "vovô da várzea"

Primeiro quadro do time Silva Telles, do Brás, em 1926. As flores eram para a equipe adversária.

O Silva foi fundado em 1906 e encerrou as atividades há poucos anos com o seu prédio com salão de festas, ginásio poli esportivo, sala de jogos no  Brás. Os seus times de futebol e futsal feminino eram na época de alto conceito em todo o estado de São Paulo.

Não sabemos que mistérios acontecem com algumas tradicionais organizações da região, que encerram suas atividades do nada, como o exemplo do Silva Telles, da Casa do Minho, Luzitano e outras.

Festa no Luzitano


Festa no salão do Luzitano F. C.. Na foto só conheço o Geraldo, segundo agachado da direita para a esquerda.

A morte de Luizinho

Recebemos há pouco a notícia do falecimento de um amigo de todos no bairro. Trata-se do Luizinho, conhecido pelo belo futebol que praticava nas diversas equipes pelas quais atuou, como o Tupi-Guarani, Flamenguinho, Din-Din, Dragão do Pari, Estrela do Pari, Serra Morena, Esboriol  e outras.

Excelente amigo, trabalhador sempre na área de câmbio, várias vezes o encontrava na Missa das 10, aos domingos na Igreja Santo Antonio do Pari e após o dever religioso ficávamos batendo papo, onde ele sempre mostrava o seu otimismo e o seu espírito elevado.

Luiz, que Deus o tenha na sua infinita bondade, é o desejo de todos quantos o conheciam. Na foto abaixo o vemos agachado, é o segundo da esquerda para a direita, no time do Estrela do Pari.



Nenhum comentário: