sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Do Túnel do Tempo

Associação Ferroviária de Esportes, de Araraquara (SP). !973. Em pé: Sérgio – Batalhão – Carlos – Muri - Ticão e Zé Carlos. Agachados: Tonho - Zé Luís - João Marques - Ademir e Guará. (Fonte: jornal “Gazeta Esportiva”)

Everest Atlético Clube, de Inhaúma, Rio de Janeiro, em 1957. (Fonte: Jornal "Tribuna da Imprensa")

O Sport Club Santa Cruz foi uma agremiação da cidade de Salvador (BA). O alviceleste soteropolitano foi Fundado no dia 1º de Fevereiro de 1904, por alguns moços afeiçoados à pratica de esportes ainda incipiente em nosso meio,. Eles fundaram uma sociedade para oferecer aos seus associados, material e oportunidade de praticar a cultura física.

Logo depois estendeu suas atividades ao esporte náutico, se filiando à F.C.R.B. já existente, embora fosse ele mais velho quatro meses e 25 dias. Participou pela primeira vez da 3ª regata oficial da Bahia em 24 de maio de 1906, logrando na 3ª prova em Canoa a quatro remos um honrado 2º lugar. Alcançou a sua primeira vitória com a Baleeira Gaúcha a quatro remos na 9ª Prova da 4ª Regata realizada em 1 de Novembro em 1906.

A partir daí se cobriu de glórias, levantando bem alta a flâmula à cuja sombra seguiu dentro dos princípios da disciplina, buscando o aprimoramento moral e psicológico dos seus atletas com o trabalho eugênico e salubre.

Aprovadas em estatuto as cores do clube inicialmente eram azul e amarelo, sendo substituída mais tarde, a última por branco. Dizem os velhos lobos das justas na Enseada dos Tainheiros que a ideia da fundação originou-se de uma palestra no “Bar Bela Jardineira“, no Comércio, onde foi a despensa Vantajosa, na Rua Portugal.

Já no ano seguinte de sua criação foi fundado no dia 1 de junho de 1905, o Departamento Náutico, tendo em seguida sido aberta uma subscrição entre sócios e comerciantes para a compra de barcos, o que resultou em pleno êxito.

Em 1931, pela 1ª vez que a "Taça Maria Luiza" foi corrida o Sport Club Santa Cruz foi laureado, vencendo a taça transitória por 14 vezes, sendo em seqüência, de 1935 a 1942, a última na 4ª regata de 1999. O “Benjamim” como era chamado por ser o mais moço dos quatro coirmãos, na época, foi Campeão Baiano numa seqüência admirável de oito anos seguidos.

O futebol só veio em 1920, quando passou a participar do Campeonato Baiano de Futebol. Logo no primeiro ano, o Sport Club Santa Cruz fez ótima campanha terminando na quarta colocação, num total de 12 clubes. 

Em 1921, o rendimento não foi o mesmo, fechando em sétimo lugar, num total de 12 equipes. Em 1922, com a participação de apenas sete agremiações, a campanha foi ruim, terminando na penúltima colocação. (Fonte: Revista Vida Sportiva)


Time do Vitória, da Bahia, em 1920. (Fonte: Revista Vida Sportiva) 


1920. Time brasileiro de marinheiros do navio "Belmonte" que, na Europa, conseguiu vencer o Olýmpia F.C., de Marseille por 3 X 2, ao Benfica, de Lisboa por 3 X 0, sendo derrotado somente pelo Havre F.C., campeão francês pelo escore de 2 X 0. (Fonte: Revista Vida Sportiva)

Scrath Paulista que derrotou o Carioca por 7 x 1, conquistando a "Taça Rodrigues Alves". (Fonte: Revista "Vida Sportiva)

1920. Clube do Remo, de Belém do Pará. (Fonte: Revista "Vida Sportiva)

Lance do clássico Fla-Flu em 1920

1920. Time feminino do ABC Football Club de Natal (RN). (Fonte: Revista "Vida Sportiva")

Palmeiras A.C., campeão da Segunda Divisão da Liga Metropolitana de Desportos Terrestres (LMDT), do Rio de Janeiro, em 1919. (Fonte: Revista "Vida Sportiva")

1919. Phenix Football Club, de São Luiz,vice-campeão maranhense. (Fonte: Revista "Vida Sportiva")

1919. Lance do jogo Botafogo 2 X 0 São Cristóvão.

1919. Outra foto do Sport Club Luzo Brasileiro, de São Luiz, campeão maranhense. (Fonte: Revista "Vida Sportiva")

1919. Foto do Sport Club Luzo Brasileiro. (Fonte: Revista "Vida Sportiva")

1919. Time do Rio Preto, de Valença (MG). (Fonte: Revista "Vida Sportiva")

1919. Times do Operário, de Ponta Grossa e América de Curitiba. Vitória do Operário por 4X 0. No gol do Operário o grande goleiro Tuffy Neugem. (Fonte: Revista "Vida Sportiva")

Clube de Regatas Icarahy, em 1918. (Fonte: Revista "Vida Sportiva")


 O Itália F.C., de São Paulo, que em 1917 derrotou o Fluminense, do Rio de Janeiro, por 8 X 1. (Fonte: Revista "Vida Sportiva")

O Avenida Football Club foi uma agremiação da cidade do Rio de Janeiro (RJ). A sua Sede ficava localizada na Rua da Candelária, nº 106, no Centro do Rio de Janeiro.

No dia 28 de Maio de 1915 foi um dos fundadores da Associação Carioca Football (ACF). E no ano seguinte (em 13 de Março de 1916), ajudou a fundar a Liga Municipal de Football (LMF).

No dia 10 de Agosto de 1918, em Assembléia geral extraordinária, o clube aceitou a proposta feita pelo Sport Club Liberdade, no sentido de fazer fusão, passando a se chamar: Sport Club Avenida Liberdade.

Time-base de 1916: Raul (E. Alves) - Waldemiro e Ferramenta (Gualberto) - Nicolas (Manuel) - Carrão (Laudelino) e Schitini (Cap.). Jonathas (Arouca) - Bemdito (Bibio) - Braga (Julio) - Paulistano (João) e Procópio (Romualdo).  (Fonte: Jornal "Correio da Noite")  


1914. Terceiro time do Ouvidor F.C., do Rio de Janeiro.  (Fonte: Revista Vida Sportiva)

Nenhum comentário: