sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Futebol de Varginha (MG)

FOTOS: http://stadiumvarginhense.blogspot.com.br/ de Dilson Braga, editor, pesquisador, artefinalista, redator e publicitário, responsável pela revista "Stadium Varginhense), o primeiro e original resgate do futebol de Varginha-MG.

Histórico

O Varginha Esporte Clube, o "Vecão" é o primeiro clube da cidade de Varginha, em Minas Gerais, famosa pela história envolvendo um extraterrestre. Desse acontecimento saiu o mascote do time: um ET. O nome original era Sport Club Varginha, mas em 1928 teve seu nome alterado. Conseguiu o vice na segunda divisão do Campeonato Mineiro de 2005, torneio que também disputou esse ano.


2002 - Varginha Esporte Clube, Campeão Sul-Mineiro de Futebol Amador. (Foto: Revista comemorativa "Stadium Varginhense")

1955. Varginha E.C. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)

1946 - Varginha E.C. - Campeão Amador da cidade. (Foto: Revista "Stadium Varginhense")


2009. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)

2001 - Revista comemorativa aos 62 anos do Flamengo, de Varginha

1991. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)











1977. (Foto: Revista "Stadium Varginhense)"








1969. Campeão do Acesso. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)







Torneio Inicio de 1958. Em pé: Prudente - Miserê - Cigano - Chapa - Nanau e Milton Tinteiro. Agachados: Jandir Barbudinho - Dentinho - ??? - Preguinho e Wanderlei Bueno(Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)


1957. (Foto:  httprpfutebolvgapontonafotopontonet)



1952. Em pé: Lourenço Fávaro - Suco e Carlito. Agachados: Tim - Nicola e Baroni. (foto:  httprpfutebolvgapontonafotopontonet)


Anos 50. Estádio Rubro-Negro. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)

Anos 50. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)

Sem o ano. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)

Sem o ano. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)








Joaquim Lemos, Horébe Lemos, respectivamente, primo e irmão de José Branco Lemos (o terceiro) no Avea, mais conhecido como Varginhense na época. José Branco Lemes veio de Caxambu em 1927 e também tornou-se técnico pelo Avea em 1946 e Flamengo de Varginha nos anos posteriores. 

Fotos da Associação Varginhense de Esportes Atléticos (AVEA), de Varginha (MG).

O Stadium Varginhense




Entre os anos de 1926 e 1927 foi construído o melhor estádio de futebol que Minas Gerais possuía. O majestoso “Stadium Varginhense” foi considerado uma das mais belas e confortáveis praças de esportes do Estado. Nem Belo Horizonte possuía um estádio daquele gabarito. Era um estádio lindo, completo e perfeito. Um monumento para época. Ele foi construído onde estão hoje os galpões da CBC e foi inaugurado em 13 de Outubro de 1927.

Gumercindo Lúcio, Antônio Lúcio e Alberto Mário Lúcio, financiados por Paschoal Oliva do Banco Sul Mineiro, acreditaram ser possível a construção. Com ajuda da comunidade - conta-se que cada pessoa voluntária, doava um dia de seu salário à comissão, foi possível realizar a construção em um ano. Para ser desaterrado, usaram-se carroças de burros e outros recursos disponíveis na época. O estádio tinha capacidade para 1.500 pessoas na arquibancada e 2.000 na geral.

O Stadium Varginhense contava com três pavimentos. Um subterrâneo que servia para dar abrigo aos animais, pois ali também realizavam-se corridas de cavalos. Possuía rinque de patinação e campo de futebol. No primeiro andar, o salão de festas onde aconteciam os famosos bailes e o grande salão de jogos onde funcionou um Cassino. Este salão foi arrendado pelos proprietários a um empresário, e a renda deste arrendamento serviu para contratar vários jogadores e reforçar o time da Associação Varginhense de Esportes Atléticos (AVEA).

O mais interessante é que alí também houve corrida de carros. Na primeira vez que isso aconteceu, um grave acidente resultando em morte, fez com que a Diretoria do Stadium Varginhense proibisse as corridas à partir deste dia. Em 1939 foi vendido para o senhor Roberto Melei, que reformou e remodelou aquela praça de esportes. Esta reforma deu um novo ânimo aos atletas de Varginha, que realizaram um campeonato inesquecível naquele ano.

Hoje, muito se pergunta como uma construção daquele porte não deixou vestígios e poucas são as pessoas que ouviram falar dele. Sua destruição virou lenda. Todos acreditam que ele pegou fogo.

Mas a verdade pode estar no fato de que, quando Getúlio Vargas, Presidente do Brasil, determinou que se queimassem o excedente da produção de café no Brasil, para fazer com que o preço do produto subisse nas cotações internacionais, foi usado o campo do “Stadium Varginhense”. Como Varginha era um grande produtor, a fogueira foi enorme, e a fumaça pode ser vista em todos os cantos da cidade.

Ficou a lenda de que o estádio foi destruído em 1941, mas a imprensa tricordiana noticiou que no final deste mesmo ano, foi disputada no “Stadium Varginhense” a final da Taça Guaraína, certame composto por times da região sul-mineira. Nesta final, a Seleção de Três Corações (base do Atlético/TC) venceu o Itajubense por 4 X 1.

A partir daí, com a entrada do Brasil no 2ª Grande Guerra Mundial, com vários atletas varginhenses convocados, ficou paralizado o campeonato municipal. O abandono e o tempo foram os grandes vilões que, verdadeiramente destruiram o grande “Stadium Varginhense”. (Fonte: Dilson Braga – blog: Stadium Varginhense)


Seleção Varginhense


Sem o ano. Zé do Passo e filho marcelo, juntos de Paulo Isidoro, no jogo festivo em que a Seleção de Varginha foi goleada pela Seleção Brasileira de Masters por 11 X 0. (Foto: Revista "Stadium Varginhense")

Masters, por 11 X 0. 
1958.Seleção da Liga Municipal Varginhense. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)


Década de 1950. Seleção da Liga Municipal Varginhense. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)


Seleção da Liga Municipal Varginhense, sem o ano. (Foto: httprpfutebolvgapontonafotopontonet)

Nenhum comentário: