quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

F.B.C. Rio-Grandense, o "Colorado Maritimo"



2014. (Foto: Fábio Dutra - Jornal Agora)
Logotipo do Campeonato Municipal de 2009.  (Foto: Site do F.B.C. Rio-Grandense)

2009. Campeonato da Cidade. (Foto: Site do F.B.C. Rio-Grandense)

1985. (Foto: Site do F.B.C. Rio-Grandense)

(Foto: Site do F.B.C. Rio-Grandense)

(Foto: Site do F.B.C. Rio-Grandense)

Em pé: Armando Barros (dirigente) - Ney Amado Costa (treinador( - Dedé - Adair - Scala - Titico e Carlos de Jesus (dirigente). Agachados: Bocanha - Marino - Gilnei - Betinho - Aroldo - Casquinha - Bangu e Iomes Silva (massagista). (Foto: Site do F.B.C. Rio-Grandense)

1953, num jogo em que o F.B.C. Rio-Grandense derrotou o rival S.C. Rio Grande, por 2 X 0, no estádio do S.C. São Paulo. Falta identificar os jogadores. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)

1953. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)

Jogadores do F.B.C. Rio-Grandense, ostentando as faixas de campeões invictos da cidade, em 1953, entrando no gramado do velho estádio Torquato Pontes. Falta a identificação dos jogadores. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)

Jogo Rio-Grandense 3 X 2 São Paulo. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto).

1953. Outra foto carregada de história: Gilney, Joaquim (creio que dirigente) e Chinesinho, de saudosa memória, que depois jogou no Internacional, Palmeiras e Seleção Brasileira. Encerrou a carreira em um clube da Itália. Foi no F.B.C. Rio-Grandense que ele começou. Filho de outro grande atleta da história do clube, o velho Chinês. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)

O saudoso Polaco Chico, um dos jogadores símbolos do F.B.C. Rio-Grandense. A foto é de 1953, quando o Rio-Grandense se sagrou campeão municipal invicto. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)

O saudoso Osni, atleta do F.B.C. Rio-Grandense, na década de 1940. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)

1940. Esta é uma foto histórica. Equipe do F.B.C. Rio-Grandense, de Rio Grande, campeão de 1937, 1939, 1939 e 1940. Na foto está o folclórico treinador Gentil Cardoso , que dirigiu o time até 1938. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)

Equipe de aspirantes do F.B.C. Rio-Grandense, de Rio Grande, campeão invicto em 1940. Em pé: Gaspar - Androvano - Nobre - Manuel e Adalberto. Agachados: Jazir - ??? - Waldir - ??? - Fagundes e Moacyr. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)

1939, F.B.C. Rio-Grandense, campeão gaúcho. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)

1938. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)

FOTOS SEM IDENTIFICAÇÃO

Sem o ano. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)


Osmar, capitão do S.C. Gaúcho (antigo clube de Rio Grande, já extinto) faz entrega a Waldir, capitão do F.B.C. Rio-Grandese, a taça doutor Paulo Fellipe. Não sabemos o ano. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)


Lance de gol do F.B.C. Rio-Grandense, contra o rival S.C. São Paulo, em jogo no velho estádio Torquato Pontes. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)

Sem o ano. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)

Linha de frente do F.B.C. Rio-Grandense, em jogo no velho estádio Torquato Pontes. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)

Cinco atletas do F.B.C. Rio-Grandense, em dia de treino. O do centro é Polaco Chico. Os demais e o ano da foto, sem identificação. (Foto: Arquivo de Nilo Dias)

Uma formação do F.B.C. Rio-Grandense, de Rio Grande. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)

Ao que parece a foto mostra dirigentes do F.B.C. Rio-Grandense, recebendo alguma homenagem ou premiação no centro do gramado. Pena que não sabemos o ano e nem identicamos as pessoas. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)

Lance curioso ocorrido no velho estádio Torquato Pontes. Jogadores do F.B.C. Rio-Grandense, ao que parece tentam evitar uma briga. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)


Atletas do F.B.C. Rio-Grandense, de Rio Grande (RS),no refeitório do clube. Falta identificação e ano da foto. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)


O primeiro da foto é Gentil Cardoso (sem paletó), que foi técnico do F.B.C. Rio-Grandense, de Rio Grande (RS), na década de 1930. Os outros dois não estão identificados. (Foto: Acervo de João Carlos Pinto)


F.B.C. Rio-Grandense, de Rio Grande (RS). (Foto: Acervo de João Carlos Pinto).

Foto de 1918. Sentados: Catuta  Adalberto - Reinaldo Souza - Coriolano e Gallo. Ajoelhados: Ferreira - Xavier e Soares. De pé:um membro da Diretoria - Avanicin - Ricamam e Alcides. (Foto: Origem desconhecida)

8 comentários:

BERENICE disse...

olá!
procurando fotos da década de 50 me deparei com essa foto ,na qual identifiquei um dos jogadores como sendo o meu pai em pé ao centro. Picolé ( VALDEMAR MACHADO).
CASO DESEJEM SEI QUEM POSSA IDENTIFICAR OS OUTROS INTEGRANTES DA FOTO,SENDO QUE AINDA EXISTEM ALGUNS JOGADORES DESSA ÉPOCA QUE ESTÃO VIVOS AINDA....

Anônimo disse...

Tenho 47 anos e muito acompanhei meu falecido pai, nos jogos do guri mais teimoso do mundo!
Fico emocionado ao ver estas fotos é um momento nostalgico e gostoso, que relembra minha infância na cidade nova.Mas gostaria com certeza que pudéssemos esquecer um pouco este passado e fazer do guri teimoso uma realidade e não apenas uma lembrança , essa nova geração precisa conhecer o time mais querido do mundo e aprender a ama-lo.
Abraço colorado!!!
Sávio
ssaviodias@yahoo.com.br

alexandre marin disse...

amo esse clube,tenho 39 anos e passei quase toda minha infancia no torquato pontes,pois morava na rua de traz a general abreu ,acho que o nosso guri teimoso não deveria nunca ter saído de lá,tenho fé que um dia possa ir com minha filha em algum jogo e mostrar para ela o amor que nos torcedores temos com o clube,alguns me chamam de louco,mas ainda acho que nossa torcida é a maior da cidade,quem sabe.

Anônimo disse...

Olá tudo bem? primeiramente parabéns pelo blog, será bastante útil em minha dissertação. Falando nisso, gostaria de saber se existe alguém responsável por guardar e organizar os documentos, reportagens, atas ou qualquer outro material histórico referente ao movimento de fundação e consolidação do Clube. Se alguém souber me indicar essa pessoa, ou possuir algum documento desse contexto e puder/ quiser ajudara, agradeço bastante! meu e-mail é: jonesmc.ilha@yahoo.com.br

Anônimo disse...

A eterna paixão e amor que tenho por este glorioso clube, no qual torço e acompanho por intermédio de meu querido pai, desde o final dos anos 60, me leva a externar a emoção de rever vários times campeões formados pelo glorioso,F.B.C.RIOGRANDENSE-GURI TEIMOSO, marcando épocas de glória no cenário Riograndino e Gaúcho, celeiro de grandes craques que se destacaram a nível nacional: Chinesinho(Palmeiras), Scala(Inter), Árlem (Inter, Atlético Mineiro)Beto(Inter)entre outros, grandes dirigentes que mantiveram o simpático clube vermelho nestes quase 106 anos do história, no entanto espero que o clube, se reestruture e volte aos gramados o mais breve possível para abrilhantar e acirrar o retorno da rivalidade entre os clubes do Rio Grande do Sul, para satisfação de sua imensa torcida. torcedor: Mário Marinho Trindade Cruz.

Anônimo disse...

EU TIVE MUITA ALEGRIA E FELICIDADE EM JOGAR NO RIOGRANDENSE DE RIO GRANDE NO ANO DE 1984, NO QUAL LEVAMOS O CLUBE, A PRIMEIRA DIVISÃO, AMAVA VESTIR AQUELA CAMISA 11, VESTIA COM MUITO ORGULHO, LA FUI DUAS VEZES MELHOR EM CAMPO CONTRA O GREMIO DE PORTO ALEGRE, GANHEI NESTES JOGOS DOIS TROFEUS, MELHOR JOGADOR, ADORO ESTE CLUBE, O GURI TEIMOSO. ME CHAMO LÉO OU LÉOZINHO, PONTA ESQUERDA. NECA LÉO E BABA, ERA O ATAQUE



chichano Goncalves disse...

gostaria de saber se o grande tecnico gentil alves cardoso, ganhou algum titulo p/football club riograndense? muito obrigado.

Nilo dias tavares disse...

Sim, caro amigo, vários da cidade, 1937 a 1939, campeão do litoral e fronteira (do campeonato gaúcho, fases preparatórias às finais). Só não foi campeão estadual em 1939, porque era da Marinha e foi transferido para o Rio, e outro treinador o substituiu. Mas a formação da equipe e as vitórias sucessivas foram mérito dele, até às partidas finais que deram o campeonato estadual ao Rio-Grandense, disputadas em 1940, relativas ao ano anterior.